Marcha para Jesus Parnaíba 2017, com muito Som e Louvor

Governo brasileiro não apoia decisão do presidente Donald Trump sobre Jerusalém

 

Itamaraty diz que status de Jerusalém deve ser negociado com palestinos

Jerusalém, e sua condição de capital de Israel, ocupa a pauta global do momento. Um dia após o presidente Donald Trump fazer valer a lei aprovada pelo Congresso de seu país e mudar o status da cidade, anunciando a mudança da embaixada para lá, o governo brasileiro se pronunciou.  
 A nota oficial publicada no site do Itamaraty diz que o entendimento do governo brasileiro é que “o status final da cidade de Jerusalém deverá ser definido em negociações que assegurem o estabelecimento de dois estados vivendo em paz e segurança dentro de fronteiras internacionalmente reconhecidas”. A opção de Temer é seguir as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, e defende que “as fronteiras entre os dois estados deverão ser definidas em negociações diretas entre as partes tendo por base a linha de junho de 1967”.
Isso equivale a dizer que o Brasil é favorável à divisão de Jerusalém em duas, ficando a porção oriental como capital de um futuro Estado palestino. A nota lembra ainda que “O Brasil mantém relações diplomáticas com Israel desde 1949 e reconheceu o Estado da Palestina em 2010”.
Na balança diplomática, a relação com os palestinos é mais valorizada. Isso já era evidente nas votações na UNESCO e na ONU, onde o país se alinhou com os países muçulmanos e aprovou dezenas de resoluções em desfavor de Israel. Uma das mais recentes “desautoriza os laços israelenses com Jerusalém”. O placar da aprovação dessa proposta foi de 151 votos favor e seis contra, com nove abstenções.
O Ministério das Relações Exteriores, ainda sob a batuta de Aloysio Nunes, vai na direção contrária do presidente Donald Trump. Os motivos para o Brasil continuar com a mesma política dos últimos 13 anos não são claros.
O Partido dos Trabalhadores doou dinheiro de impostos para o grupo terrorista palestino Hamas, declarou o reconhecimento da Palestina como nação independente, e cedeu terreno para a construção de sua embaixada em Brasília – a única do tipo fora do Oriente Médio na época.
A comunidade internacional, em grande parte, ainda debate como vai lidar com Israel a partir de agora. O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu convidou as outras nações para que sigam o exemplo dos EUA. Até o momento, apenas as Filipinas e a República Checa fizeram essa opção. Em abril, a Rússia já havia anunciado o reconhecimento de Jerusalém ocidental como capital de Israel, mas ao mesmo tempo defendeu Jerusalém Oriental como a capital de um futuro estado da Palestina.
O Conselho de Segurança da ONU irá se reunir para debater o assunto nesta sexta-feira (8), enquanto o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, mobilizará todos os países muçulmanos em uma cúpula dia 13, em Istambul.

Jarbas Aragão

 

10 razões por que cristão vota em cristão

10 razões por que cristão vota em cristão

1. Porque tudo o que é preciso para os maus prevalecerem é que os bons não façam nada e simplesmente assistam das arquibancadas. (Ester 4.14);

2. Porque somos chamados a obedecer às autoridades governamentais. Se estas forem más, estaremos sujeitos a elas e às suas leis. (Romanos 13.1);

3. Porque o governo eleito cria, executa e julga segundo leis que afetam os princípios cristãos, tais como casamento, família, sexualidade, liberdade religiosa e muito mais. Para proteger esses princípios, precisamos eleger líderes que os tenham. (Daniel 3.5-8);

4. Porque o povo de Deus é advertido por Ele a não eleger um incrédulo para o governar. (Deuteronômio 17.15);

5. Porque “Os maus não governarão para sempre a terra do povo de Deus; se eles governassem, até os bons começariam a fazer o mal.” Salmo 125.3. A nossa obrigação é não permitir que os maus continuem governando nossa terra;

6. Porque feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Salmo 33.12. Devemos eleger líderes de nossa nação que não somente digam que creem em Deus, mas que realmente tenham um histórico de vida com Deus e para Deus.

7. Porque nós somos sal da terra e fazemos a diferença positiva na esfera do governo. Temos vivido dias em que pessoas más, odiosas e sem Deus têm ocupado cargos políticos importantes. Se não tivermos representantes cristãos nesse meio, seremos ainda mais perseguidos e oprimidos. (Mateus 5.13);

8. Porque “Pela bênção dos homens de bem a cidade se exalta, mas pela boca dos perversos é derrubada.” Provérbios 11.11. Os perversos fazem sua voz ser ouvida nas urnas. Os do bem não podem ficar omissos ou em silêncio. Temos o poder para abençoar nossa cidade, estado e país;

9. Porque “Quando os honestos governam, o povo se alegra; mas,quando os maus dominam, o povo geme.” Provérbios 29.2;

10. Porque o padrão bíblico para os líderes do povo é que sejam capazes, temam a Deus, mereçam confiança e sejam honestos em tudo (Êxodo 18.21,22), pois eles serão responsáveis por servir o povo com a justiça todo o tempo.

Atenção:

Nem todos os candidatos que se dizem cristãos verdadeiramente são. Informe-se, investigue e, acima de tudo, vote por fidelidade a Deus acima de fidelidade a qualquer pessoa ou partido. O futuro da nação está em suas mãos. Não deixe de votar. Espalhe isso para todos os cristãos que você conhece.

Marcha para Jesus em Parnaíba PI – 2017

Foi realizado no litoral Piauiense, em Parnaíba PI o evento Evangélico mais esperado do ano.

Uma Organização das Igrejas Evangélicas de Parnaíba PI, na liderança e organização dos Pastores: Costa Filho, Pr. Alexandre, Pr. Jean, com apoio do CIMEP de Parnaíba, Irmão Marquinhos. E outros.

A Marcha para Jesus em Parnaíba teve início pouco depois das 15:00hs do sábado 11 de Novembro de 2018, dia esse que se comemorou o dia do Evangélico no Município, com um público inicial de mais de 3 (três) mil Pessoas, sendo que foram vendidas 2.500 camisetas da marcha que percorreu toda a Av. São Sebastião; com apoio da Banda Semeador, da Igreja Semeador do Pr. Max de Parnaíba, Louvando a Deus desde o início da avenida até o Mirante, Sendo que todo Percurso da avenida teria que ser feito com a Banda Som e Louvor que teve um atraso de mais de 3 (três) horas, Levando muitos ao cansaço e até mesmo a desistência na espera da concentração final do evento.

Mas para alegria de todos, a Marcha para Jesus de 2018 foi o melhor evento do Litoral Piauiense já realizado pelas Igrejas evangélicas de Parnaíba, indicando que como nunca os evangélicos piauienses estão entendendo a real necessidade de se unirem cada vez mais até levarem à unidade em Cristo! Pois jamais seremos um só povo, se estivermos separados.

Para surpresa dos que fizeram o percurso da marcha, ao chegarem na concentração havia ali, um grupo de aproximadamente de dez mil pessoas que aguardava o início da grande cruzada Evangelística!

E a presença do grande pregador de renomado nome no meio evangélico Piauiense o Pastor Serafim, da Assembleia de Deus Missões em Teresina, falou sobre a fundamental importância dos 500 anos da reforma protestante para os Cristãos no Brasil e no mundo.

                                                                                                              Pr. Mauro silva

 

 

Projetos Satanistas contra os cristãos, confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *